TOLEDOL, o blog sobre RAC

Reportagem com Auxílio do Computador (RAC) e jornalismo investigativo

Pesquise e cruze a lista do trabalho escravo do MTb

Uma boa fonte para investigações é a chamada lista do trabalho escravo, do Ministério do Trabalho. A cada seis meses, a lista é atualizada com pessoas e empresas autuadas por manter trabalhadores em condições análogas ao de escravidão. A última versão saiu esta semana. Para facilitar a vida dos jornalistas, transformei a lista de PDF em um banco de dados consultável, no Zoho. Clique aqui para pesquisar na lista atualizada. Na página que abrir, você poderá:

  • reordenar os nomes por ordem alfabética, data de entrada no cadastro de autuados, número de empregados libertados pela fiscalização do MTb ou pela UF; basta você clicar no cabeçalho da coluna e, colocando o cursor sobre a palavra “sort”, escolher a ordem ascendente ou descendente.
  • filtrar pela data de entrada no cadastro.
  • copiar o CPF/CNPJ da coluna “busca#” e usar esse número para cruzar informações em outras bases de dados, como a de inscritos na dívida da união, tentar obter uma certidão negativa da Receita e por aí vai.

Se preferir, pode consultar a lista original, em PDF, aqui.

Rugendas_-_Chatimens_domestiques

Castigos impostos aos escravos, aos olhos de Rugendas

A lista contém os CPFs e CNPJs, além dos nomes, de pessoas e empresas autuadas pelo Ministério do Trabalho por empregar gente em condições análogas ao trabalho escravo. Data de atualização: 22 de julho de 2009. Segundo o ministério, “a atualização semestral do cadastro consiste basicamente na inclusão de empregadores cujos autos de infração não estejam mais sujeitos aos recursos na esfera administrativa (decisão definitiva, pela subsistência) e da exclusão daqueles que, ao longo de dois anos, contados de sua inclusão no Cadastro, logram êxito em sanar irregularidades identificadas pela inspeção do trabalho e atenderem aos requisitos previstos na Portaria n°. 540 de 15.10.2004.”

Anúncios

Written by Jose Roberto de Toledo

23/07/2009 às 19:56

3 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Boa chance para funcionários descobrirem as reais ligações deles com suas empresas!!
    ehehhehe

    Lima Junior

    28/07/2009 at 15:09

  2. Toledo,
    Você sabe quais são as informações que o próprio número do CNPJ permite descobrir? Por exemplo: alguma sequencia de números indica o setor econômico e outra sequencia indica as empresas vinculadas a um mesmo cnpj, como em uma joint venture… Isso existe?

    Felipe Siston

    24/07/2009 at 19:15

    • Intuitivamente, eu diria que há sim uma lógica por trás dos números. Tome, por exemplo, os CNPJs da CBF e do Flamengo: 33.655.721/0001-99 e 33.649.575/0001-99. São bem semelhantes entre si. Creio que a lógica passa pelo tipo de atividade econômica e pela localidade da sede da empresa/instituição. Mas já vi, por exemplo, matriz e filial com CNPJs completamente diferentes entre si…
      Vale uma pauta para o blog.

      zerotoledo

      24/07/2009 at 23:36


Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: