TOLEDOL, o blog sobre RAC

Reportagem com Auxílio do Computador (RAC) e jornalismo investigativo

Jornalismo investigativo sem alarde

Quem não leu deveria ler “Sergio Rosa e o Mundo dos Fundos”, de Consuelo Dieguez, publicada na edição 35 da Piauí (ainda nas bancas; a versão online só está aberta para assinantes). É uma reportagem de fundo (sem trocadilho), disfarçada de perfil “do presidente do maior fundo de pensão da América Latina, Previ, a caixa de previdência dos funcionários do Banco do Brasil, que tem um patrimônio de R$ 121 bilhões”. Através de suas sete páginas é possível compreender quem é quem no grande jogo político-financeiro em curso no Brasil, quais suas conexões e interesses.

É um ótimo resumo para quem passeia distraído pelo noticiário sem se dar conta dos nexos entre siglas e nomes que ocuparam e ocupam tantas manchetes: operações Xeque-mate e Satiagraha, mensalão, Gamecorp, Telemar, Brasil Telecom, Grupo Opportunity, Citi, Telecom Itália, Andrade Gutierrez, PT, PSDB, OSI, CVM, STJ, STF, Polícia Federal, Abin, Vale do Rio Doce, Embraer, Petrobras, CPFL, Brasil Foods, além de dezenas de pessoas que vão do presidente da República a obscuros lobistas, todos atolados nos fundos das relações de poder no Brasil.

download_capa_ago_09_800_600

O melhor: o texto é agradável de ler. Em vez de um relatório esquemático, que seria o maior risco da matéria, o leitor é conduzido pela teia de relações pessoais, societárias e políticas sem fazer esforço. Claro que os experts farão ressalvas. Claro que já houve dezenas de outras matérias que trataram do tema, algumas mais profundamente e no calor dos fatos _notadamente a série de reportagens produzida por Bob Fernandes desde Carta Capital até Terra Magazine ao longo dos últimos 10 ou 12 anos.

O valor maior dessa reportagem disfarçada de perfil é entregar de bandeja ao seu leitor um resumo, um quem-é-quem de uma das disputas mais sintéticas do que é a política e o capitalismo no Brasil, e as transformações por que vem passando nos últimos anos. Aliás, se já não está pensando, Piauí e editora Alvinegra deveriam pensar em lançar em livro os melhores perfis publicados ao longo dos últimos três anos, como os de Dilma Rousseff (por Luiz Maklouf Carvalho), José Dirceu (por Daniela Pinheiro) e Fernando Henrique Cardoso (por João Moreira Salles).

Se você, jornalista, está interessado em montar um banco de dados para ajudá-lo em suas futuras reportagens, catalogar e indexar os nomes e siglas citados no texto escrito por Consuelo Dieguez lhe darão um ótimo começo. Só falta acrescentar CPFs e CNPJs aos personagens.

Anúncios

Written by Jose Roberto de Toledo

11/08/2009 às 15:02

4 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Toledo, escrevo este comentário só para ajudar na lista de boas reportagens da Piauí. Lembro de duas: uma (da mesma Daniela) sobre os corretores de luxo de São Paulo; a outra, sobre o caseiro de Brasília (se não me engano, do João Moreira Salles)

    Eblak

    11/08/2009 at 18:24

    • Bem lembrado

      zerotoledo

      11/08/2009 at 19:05

  2. Sem esquecer “Todos contra Daniel Dantas”, que é o melhor deles. Nunca ficou tão claro pra mim a disputa pela Brasil Telecom.

    http://www.revistapiaui.com.br/edicao_9/artigo_63/Todos_contra_Daniel_Dantas.aspx

    Também da Consuelo Dieguez – o que lhe rendeu a perseguição do dr. Protógenes ( http://www.observatoriodaimprensa.com.br/artigos.asp?cod=532JDB007 ), acho até que ela própria foi grampeada.

    Rennan Setti

    11/08/2009 at 16:55

    • É fato. Acompanhar um setor a fundo, o financeiro, como ela faz há muitos anos ajuda. A Consuelo conseguiu ir além, ao conectar as informações e contar uma história complexa com clareza.
      Mas não sei quanto ao grampo. Acho exagero.

      zerotoledo

      11/08/2009 at 19:10


Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: