TOLEDOL, o blog sobre RAC

Reportagem com Auxílio do Computador (RAC) e jornalismo investigativo

A rede neural, a memória e as eleições

Alguns colegas não entenderam o que eu quis dizer com “rede neural” em uma nota sobre pesquisas eleitorais no blog Vox Publica. Uns me ligaram para perguntar, outros fizeram graça. Sei pouco sobre o funcionamento do cérebro, apenas o que um problema familiar me fez ler a respeito. Mas vale um esforço de explicação.

Redes neurais são a infra-estrutura da memória, sua contrapartida física. Cada evento armazenado por nossos cérebros se inscreve em uma rede de neurônios, em camadas superpostas. O que significa que um neurônio ou conjunto deles pode pertencer a mais de uma rede neural, a mais de uma memória. Quando dizemos “isso me lembra aquilo”, estamos fazendo uma associação de ideias que compartilham parte de uma mesma rede neural.

Sempre que vejo o número 27 lembro de minha mãe. Ela nasceu em um dia 27 de 1927 e dizia que era seu número de sorte. Assim como muitos de nós associam o 21 à Embratel, o 11 ao futebol, o 13 ao PT, o 40 a Ali Babá… São memórias por associação, redes neurais interligadas.

Nessa fase da campanha eleitoral, a prioridade de Luiz Inácio Lula da Silva é criar uma associação de seu nome ao de Dilma Rousseff. Inscrever “Dilma” em uma rede superposta a “Lula” na cabeça do eleitor. O presidente tem tentado isso de várias maneiras, como repetir dezenas de vezes o nome da ex-ministra em seus pronunciamentos públicos.

Os simpatizantes do PT já estabeleceram essa associação e apontam o nome de Dilma nos cartões de pesquisa que estimulam a intenção de voto. Mas grande parte do eleitorado sem preferência partidária ainda não tem essa associação fixada. E não transforma a boa avaliação que faz do governo Lula em intenção de voto na candidata petista.

Quando um pesquisador pergunta qual cargo Dilma exerceu, ele está estimulando a memória do eleitor. Os que se lembrarem que ela foi ministra, em muitos casos, se recordarão que Dilma foi ministra de Lula. Se a pergunta seguinte for em qual candidato o entrevistado pretende votar para presidente, é possível que eleitores que aprovam Lula e associaram Dilma ao seu ministério fiquem mais propensos a apontar o nome da petista no cartão com o nome dos presidenciáveis.

É impossível sabermos se a proporção dos que associarão a rede neural “Dilma” à rede neural “Lula” é grande o suficiente para inflar a intenção de voto na candidata do PT. Mas apenas o risco de que influencie o resultado da pesquisa já deveria ser suficiente para o instituto reordenar a ordem das perguntas e afastar essa possibilidade.

Aprendi que a memória é um conjunto físico de redes superpostas ao tentar compreender o processo de demência senil. Aos 70 anos minha mãe começou a repetir-se continuamente. Os médicos diagnosticaram Alzheimer.

Desde então, camadas de memória cada vez mais profundas vêm sendo apagadas pela doença, do presente em direção ao passado mais remoto. Foram-se, pela ordem, a lembrança dos filhos, do marido, dos pais, de si própria. Como definiu meu pai, que cuida dela diariamente há 13 anos, “é uma morte em vida”.

A memória é o que define nossa identidade. E as redes neurais são as estruturas que a tornam possível.

Anúncios

Written by Jose Roberto de Toledo

09/04/2010 às 11:51

3 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Caro Zé, é muito triste sentir na pele, que ja fomos apagados. Dói, sabermos que uma mente tão privilegiada, como de sua mãe, centro de união de toda a família, possa apagar aquilo que mais amava…sua família e seus amigos.Torço pelo seu pai,para que tenha força e saúde, contemplando esta morte em vida.

    Luis Roberto Ramalho

    09/04/2010 at 17:32

    • Obrigado, Luís Roberto, pela mensagem e pela torcida.

      zerotoledo

      10/04/2010 at 23:23

  2. […] para lembrar-se dos cargos já ocupados pelos presidenciáveis, poderiam, juntos, acionar alguma rede neural que associa o nome de Dilma Rousseff ao governo federal e, por consequência, ao presidente Luiz […]


Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: